A Ciclus transforma o que poderia se tornar passivo ambiental em ativos com valor agregado
Tecnologia transforma chorume em água de reúso


O Centro de Tratamento de Resíduos da Ciclus (CTR Rio) é considerado um dos mais modernos da América Latina. Desde 2011 já foram tratados o equivalente a quase 17 milhões de toneladas de resíduos que são depositados no aterro impermeabilizado, impedindo a contaminação do lençol freático. Desta forma, o chorume proveniente da decomposição dos resíduos, é captado e levado, por drenos subterrâneos, até a Estação de Tratamento de Chorume (ETC) que está localizada dentro do CTR Rio.

Inaugurada em 2014, a ETC é uma das mais complexas do Brasil em termos de especificidades de tratamento. A Estação possui múltiplas etapas de tratamento para garantir que o efluente tratado atenda à legislação vigente:

·Tratamento químico: redução dos níveis de DQO, nitrogênio amoniacal e cor.

·Tratamento biológioco: redução dos níveis de DBO e nitrogênio amoniacal.

·Tratamento físico: eliminação da cor e outros poluentes tóxicos não degradados nas etapas anteriores.

A Estação de Tratamento de Chorume funciona 24 horas por dia, sete dias por semana, e tem a capacidade para tratar todo o chorume gerado na CTR Rio, garantindo que o efluente tratado atenda as exigências dos órgãos ambientais e possa ser utilizado como água de reúso ou descartado em rios.


voltar