A Ciclus transforma o que poderia se tornar passivo ambiental em ativos com valor agregado
Ciclus acompanha a qualidade da água na CTR


Como saber se as atividades na CTR influenciam ou não a qualidade da água em suas imediações? A Ciclus vem acompanhando a qualidade das águas superficiais e subterrâneas desde o Estudo de Impacto Ambiental em 2007. Em janeiro de 2011, a Ciclus iniciou o monitoramento trimestral das águas superficiais e subterrâneas na CTR, feito pela Schlumberger Water Service, uma empresa especializada nesse tipo de avaliação. A função desse monitoramento é verificar se há a contaminação do solo ou algum impacto nas águas locais provocada pelo empreendimento.

São realizadas quatro campanhas durante o ano, nas quais são coletadas amostras de água para a análise em laboratório. A coleta é feita em cinco pontos de água superficiais e seis poços de monitoramento de água subterrânea. Os pontos de coleta estão localizados antes do aterro sanitário (a montante) e depois da célula de resíduos (a jusante).

O histórico do monitoramento obtido antes do início das atividades serve como análise de referência para os outros monitoramentos da água que ocorrerão durante todo o ano. Um responsável técnico compara os resultados da análise das amostras seguintes com os obtidos nessa primeira campanha, e avalia se houve qualquer alteração na água causada pela CTR.

O chorume, (líquido poluente, de cor escura e de forte odor, gerado a partir da decomposição de resíduos orgânicos) também é examinado para ver se exerce alguma influência em qualquer alteração na água. É realizada uma análise de propriedades físicas e químicas do chorume, que são comparadas às amostras de água. Assim, é possível identificar se alguma alteração aconteceu por ações naturais ou não. Até o momento, não foram encontradas alterações nessas amostras.

Os poços de monitoramento são estrategicamente localizados. Se identificada alguma alteração, imediatamente é acionado o plano de contingência para tratamento da água. Todos os relatórios gerados são encaminhados para acompanhamento do órgão ambiental.



voltar